Curso

Curso de Distúrbios de Aprendizagem e IndisciplinaO último curso, sobre Distúrbios de Aprendizagem e Indisciplina, foi um sucesso, clique aqui e veja fotos. Fique atento para novas datas e temas. Mande sua sugestão de tema.
"Hiperativo" ou "Imperativo"??? - Descubra a seguir: PDF Imprimir E-mail
Escrito por Dra. Thais   

Atualmente ao falarmos em TDAH, encontramos ainda, muitas pessoas com dúvidas em relação à criança ou ao aluno que não para quieto e que não tem limites no dia a dia; seja na escola, na família ou na sociedade.

Para responder a essas questões, uma forma bem objetiva e direta de se responder logo abaixo:

Sintomas relacionados à desatenção:

  • não prestar atenção a detalhes;
  • ter dificuldade para concentrar-se;
  • não prestar atenção ao que lhe é dito;
  • ter dificuldade em seguir regras e instruções;
  • desvia a atenção com outras atividades;
  • não terminar o que começa;
  • ser desorganizado;
  • evitar atividades que exijam um esforço mental continuado;
  • perder coisas importantes;
  • distrair-se facilmente com coisas alheias ao que está fazendo;
  • esquecer compromissos e tarefas.
  • Problemas financeiros,
  • Tarefas complexas se tornam entediantes e ficam esquecidas
  • Dificuldade em fazer planejamento de curto ou de longo prazo

 Os sintomas relacionados à hiperatividade/impulsividade

  • ficar remexendo as mãos e/ou os pés quando sentado;
  • não permanecer sentado por muito tempo;
  • pular, correr excessivamente em situações inadequadas;
  • sensação interna de inquietude;
  • ser barulhento em atividades lúdicas;
  • ser muito agitado;
  • falar em demasia;
  • responder às perguntas antes de concluídas;
  • ter dificuldade de esperar sua vez;
  • intrometer-se em conversas ou jogos dos outros.

Para se diagnosticar um caso de TDAH é necessário que o indivíduo em questão apresente pelo menos seis dos sintomas de desatenção e/ou seis dos sintomas de hiperatividade; além disso os sintomas devem manifestar-se em pelo menos dois ambientes diferentes e por um período superior a seis meses.

Se ainda persistirem dúvidas procure seu fonoaudiólogo!!!